DISPUTA ACIRRADA PARA O SENADO EM 2018


Os senadores José Agripino Maia (DEM) e Garibaldi Alves Filho (PMDB), prováveis candidatos à reeleição em 2018, lideram a preferência do eleitorado natalense para o próximo pleito, segundo dados da pesquisa realizada pelo Instituto Seta a pedido do Agora RN. No ano que vem, duas vagas estarão em disputa. O eleitor votará duas vezes. Os dois candidatos mais votado nas duas lembranças serão eleitos.

O levantamento Agora RN/Seta mostra que, no primeiro voto, o democrata Agripino lidera, com 8,8% das intenções, em segundo lugar aparece deputada federal Zenaide Maia (PR), com 7,3% e em terceiro lugar vem Garibaldi Filho, com 6,5%; além deles, também foram lembrados o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), com 5%; a ex-atleta Magnólia Figueiredo (SD), com 3,5%; o ex-deputado federal Ney Lopes de Souza (PSD), com 3,5%; o ex-senador Geraldo Melo (PMDB), com 1%; e o advogado Joanílson de Paula Rêgo (PSDC), com 0,5% das citações.

No segundo voto, a liderança é de Garibaldi Filho. O peemedebista tem 6% das intenções de voto, em segundo lugar com 4,5% de Zenaide Maia em terceiro lugar com 4,1% de Carlos Eduardo Alves, e em quarto com 3,5% de José Agripino Maia e os 0,5% de Geraldo Melo, os 0,3% de Magnólia Figueiredo e os 0,3% de Joanílson de Paula Rêgo.

Somadas as duas intenções de voto, a liderança geral é de Garibaldi Filho (12,5%). José Agripino, o outro senador que seria eleito, computa 12,3%. A terceira colocada, Zenaide Maia, tem 11,8%. Como a distância entre os três é inferior a 3,5%, há um empate técnico entre os citados.

Foram entrevistadas 600 pessoas em Natal entre os dias 20 e 22 de dezembro. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erro de 3,5% para mais ou menos.

Fonte: Agora RN


Nenhum comentário:

Postar um comentário

OPOSIÇÃO QUE ESQUECEU A CIDADE DE MONTE ALEGRE ESTÁ UNIDA EM PROL DE UM CANDIDATO AO GOVERNO, MAS PARECE QUE "ALGUNS" SÓ LEMBRAM DESTA CIDADE NO PERÍODO ELEITORAL

A oposição da cidade de Monte Alegre "está unida" em prol do candidato do PDT ao governo, mas parece que essa tal união não t...